Filmes do dia 24.10 – 35 Doses de Rum, Sequestro e 500 dias com ela

por Aninha Pellegrini

35 DOSES DE RUM, de Claire Denis, França

TOKYO!, de Michel Gondry, Leos Carax e Bong Joonh-Ho, França, Japão, Coréia do Sul e Alemanha

SEQUESTRO, de Wolney Atalla, Brasil

500 DIAS COM ELA, de Marc Webb, EUA

35 DOSES DE RUM ****

 35-doses-de-rum

Melhor filme do dia, sem dúvida.

35 Doses de Rum é um filme absolutamente sensível e sutil, dirigido pela francesa Claire Denis, que dirigiu também “Chocolate”, “Desejo e Obsessão” e “Ten Minutes Older: The Cello”.

É uma homenagem ao cineasta japonês Yasujiro Ozu e ao seu filme “Pai e Filha” (1949).

O filme se passa no subúrbio de Paris, e tem como foco principal a relação de dependência e intimidade entre um pai viúvo e sua filha.

Lionel (Alex Descas) é maquinista de trens na periferia de Paris, e mora com sua filha Josephine (Mati Diop), estudante de antropologia, num conjunto habitacional de maioria negra, como eles.

Lionel perdeu sua esposa há muito tempo, e criou sua filha sozinho. Josephine vai à faculdade, mas o foco de sua vida são as tarefas domésticas e todos os demais cuidados com o pai. Os fortes laços que os unem são enfatizados por meio do respeito e do carinho que se atribuem.

No mesmo conjunto habitacional moram Gabrielle, uma taxista que parece ser apaixonada por Lionel, e Noé, um jovem viajante cujos pais morreram há pouco tempo, e que é apaixonado por Josephine.

Algumas cenas demonstram as inquietudes e incertezas que o futuro representa para Lionel – dentre elas as cenas recorrentes dos trilhos sobre os quais trafegam os trens do subúrbio de Paris, e suas inúmeras bifurcações.

Conforme o filme evolui fica cada vez mais claro o medo que Lionel tem de ser deixado por sua filha, mas também fica cada vez mais claro que esse momento está muito próximo.

Interessante notar que em nenhum momento do filme a diretora Claire Denis apresenta conclusões ou desfechos. Com sutileza e maestria, a diretora corta as sequências sem impedir que o espectador compreenda o que se pretende.

Destaque para uma cena linda e inesquecível do filme, em que Lionel, Josephine, Gabrielle e Noé estão em um bar, e dançam ao som de Night Shift, dos Commodores.

É um filme que foca as relações humanas com muita sensibilidade. Emocionante!

SEQUESTRO*

 sequestro3

Documentário que acompanhou durante quatro anos o dia-a-dia e o trabalho da Divisão Anti-Sequestro da Polícia Civil de São Paulo.

Como obra audiovisual, não há novidade ou emoção alguma.

É importante, no entanto, por demonstrar o trabalho que vem sendo realizado pelo DAS, que teve como resultado a queda acentuada no número de seqüestros na cidade de São Paulo.

500 DIAS COM ELA ***

 500diascomela_1

Filme totalmente “indie” fofo. A história conta os 500 dias que Tom passou com Summer, após apaixonar-se por ela. Ele é um escritor de cartões comemorativos, cheio de estilo, com bom gosto musical, e que acredita no amor. Summer é linda e cativante, e foi contratada para ser assistente de seu chefe. O problema é que Summer não acredita no amor.

A estrutura do filme é bastante original. A forma como é contada, para frente e para trás, prende o espectador para saber o que, afinal, aconteceu no 500º dia.

Muitas referências mais do que “pop”. Vale assistir!

Advertisements

Leave a comment

Filed under 33ª MostraSP

Filmes do dia 23.10 – Todos Mentem, Alexandre o último, Polícia Adjetivo e Embarque Imediato

por Aninha Pellegrini

TODOS MENTEM, de Matias Piñeiro, Argentina

ALEXANDRE, O ÚLTIMO, de Joe Swanberg, EUA

POLÍCIA, ADJETIVO, de Corneliu Porumboiu, Romênia

EMBARQUE IMEDIATO, de Allan Fiterman, Brasil

AMOR EM TRÁNSITO, de Lucas Blanco, Argentina e

A TODO VOLUME, de Davis Guggenheim, EUA

Seguem nossos comentários de hoje:

TODOS MENTEM *

todos_mienten

Um grupo de jovens argentinos está em uma casa abandonada, que já pertenceu à família de um deles, Helena. Helena é a personagem central, que pensa manipular os seis amigos que ali estão. O filme conta um pouco da história familiar de Helena, e a partir dessa história tenta cruzar as relações sentimentais atuais com as relações históricas. Os jovens passam os dias bebendo, fumando, cantando, beijando-se e mentindo. Uma das amigas de Helena escreve. Outra pinta quadros falsificados de um artista argentino. Misturam-se figuras históricas argentinas do século XIX com arte no que parece ser a intenção de se produzir um filme “Cult”. Longe de ser “Cult”. O filme se revela absolutamente confuso, misturando todos os conceitos que o diretor pretende impor sem revelá-los (arte, literatura, relações humanas, literatura, história). A única certeza que se tem no filme é que todos os jovens estão mentindo. E é só isso.

ALEXANDRE, O ÚLTIMO **

alexander the last

Filme “indie” fofinho, que conta a história de jovens casais e das questões relativas ao desafio da monogamia. Alex é atriz, casada com um músico, Elliot. Ela começa a ensaiar para uma peça e se sente cada vez mais envolvida e atraída pelo ator com quem contracena, Jamie. Alex apresenta Jamie a sua irmã, Hellen, que também tem um relacionamento sério. Em pouco tempo Hellen e Jamie começam a ter um caso, o que provoca ciúmes em Alex. Alex se vê então tentada a trair o marido Elliot. O filme é bastante pop, com conceitos modernos e música pra “indie” nenhum botar defeito. A narrativa flui bem num roteiro bem costurado. Destaque para a cena em que Alex e Jamie fumam na chuva e para o momento em que Hellen fotografa sua irmã em um dia de passeio.

POLÍCIA, ADJETIVO ***

 politist-adjectiv

O filme gira em torno de uma investigação realizada pelo policial romeno Cristi, para tentar descobrir quem são os adolescentes que traficam haxixe na cidade de Brasov. A câmera sempre acompanha o policial em sua investigação, passo a passo, razão pela qual o filme se torna um tanto maçante. Mas vale a paciência. O conflito central do filme é o moral. De acordo com a lei vigente em Brasov qualquer usuário de drogas deve ser preso. Cristi não se conforma em ter o dever de prender um adolescente que poderá ter uma pena de até 7 anos pelo uso de drogas.

Após concluir a investigação ele apresenta seu relatório ao Comandante, e inicialmente afirma que não prenderá os adolescentes. A partir daí o Comandante inicia uma batalha verbal com Cristi, e o questiona acerca de seu dever e dos conceitos que o policial tem sobre sua consciência e sua moral. Nessa conversa advém para o espectador o significado do título do filme.

O romeno Corneliu Porumbiu ganhou a Câmera de Ouro em 2006 pelo seu primeiro filme, Ao Leste de Bucareste. Com Polícia, Adjetivo ganhou o prêmio Um Certain Regard em Cannes. Mais do que merecido !

EMBARQUE IMEDIATO **

 EMBARQUE IMEDIATO

Wagner (Jonathan Haagensen) sonha em morar em Nova Iorque. Ao tentar embarcar ilegalmente ele conhece Justina (Marília Pêra), uma mulher que já foi deportada dos Eua e que namora Fulano (José Wilker), que agencia modelos gordas. O filme é leve, com bom roteiro e bastante engraçado. Marília Pêra está estonteante e mais uma vez dá um show de interpretação. É daqueles filmes dos quais se sai leve, achando tudo na vida mais fácil e mais alegre.

Por hoje é só. Amanhã (hoje) tem mais !

1 Comment

Filed under 33ª MostraSP

Camaradas Fashion

EinTraumInErdbeerfolie_poster03

Destaque para os fashionistas, o filme “Camaradas Fashion” (Ein Traum in Erdbeerfolie, de Marco Wilms – Alemanha) será exibido na 33ª Mostra Internacional de Cinema de SP. O filme também foi exibido no Festival de Cinema do Rio de Janeiro, e traduzido por aquele festival como: “Uma Moda transgressora”

Marco Wilms foi modelo underground na Alemanha comunista, e por meio do filme buscou resgatar o ambiente da moda vivido por ele no início dos anos 80 ao promover um encontro entre estilistas, fotógrafos, cabelereiros, maquiadores e performers que não se viam há aproximadamente 20 anos. Em uma das cenas a turma toda desfila numa praia de nudismo. Há ainda cenas com o muro de Berlim àquela época, e arquivos da polícia com os fashionistas sendo presos pelas ruas.

Interessante nesse filme é notar como se fazia moda na extinta Alemanha Oriental. Como nada poderia ser vendido, o processo de criação era extremamente experimental e singular. A moda era produzida com péssimos tecidos, cortinas de banheiro, plásticos que cobriam plantações. De outro lado, havia uma principiologia transgressora na arte de “criar”, que era representada por imagens pessoais extremamente provocadoras.

O roteiro é bom, bem costurado, e o resultado é bastante interessante. Vale conferir.

DSC_0009_jpg_700

Leave a comment

Filed under 33ª MostraSP

Lista Indicados 33ª MostraSP

 

Segue lista de filmes sugeridos pelo MoviesHunter como “imperdíveis” na 33ª Mostra Internacional de Cinema de SP:

 

Competição de Novos Diretores

A Família Wolberg, de Axelle Ropert (França)

Eastern Plays, de Kamen Kalev (Bulgária)

Everyone Else, de Maren Ade (Alemanha)

Henri-Georges Clouzot’s Inferno, de Serge Bromberg, Ruxandra Medrea (França)

Samson & Delilah, de Warwick Thornton (Austrália)

 

Perspectiva Internacional

 

35 Shots of Rum, de Claire Denis (França)
A Guerra dos Filhos da Luz contra os Filhos das Trevas, de Amos Gitaï (França)

A Fita Branca, de Michael Haneke (Áustria)
À Procura de Eric, de Ken Loach (Inglaterra)
A Religiosa Portuguesa, de Eugéne Green (Portugal)

Abraços Partidos, Pedro Almodóvar (Espanha)

Aconteceu em Woodstock, de Ang Lee (EUA)
Alga Doce, de Andrzej Wajda (Polônia)

Altiplano, de Peter Brosens, Jessica Woodworth (Alemanha, Bélgica, Holanda)

Amanhã ao Amanhecer, de Denis Dercourt (França)
Amreeka, de Cherien Dabis (EUA)

Bad Liutenant: Porto of Call New Orleans, de Werner Herzog (EUA)
Brilho de uma paixão, de Jane Campion (Reino Unido)
Carmel, de Amos Gitaï (Israel, França)
Dente Canino, de Yorgos Lanthimos (Grécia)

Distante Nós Vamos, de Sam Mendes (EUA, Reino Unido)

Ervas Daninhas, de Alain Resnais (França)

Eu, ela e minha alma, de Sophie Barthes (EUA)
Germany 09, de Fatih Akin, Tom Tykwer e outros (Alemanha)
Humpday, de Lynn Shelton (EUA)

Irene, de Alain Cavalier (França)

Katalin Varga, de Peter Strickland (Romênia)
La Pivellina, de Rainer Frimmel e Tizza Covi (Áustria, Itália)
Morrer como um Homem, de João Pedro Rodrigues (Portugal, França)
Mother, de Bong Joon-ho (Coreia)

Nova York, Eu te Amo, de Vários (EUA, França)

O Fantástico Sr. Raposo, de Wes Anderson (EUA)
O Menino Peixe, de Lucía Puenzo (Argentina)
O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, de Terry Gilliam (Reino Unido)

Os Infelizes, de Felix van Groeningen (Bélgica)

Polícia, Adjetivo, de Corneliu Porumboiu (Romênia)
Sede de Sangue, de Park Chan-wook (Coreia)
Seguindo em Frente, de Hirokazu Kore-Eda (Japão)
Shirin, de Abbas Kiarostami (Irã)

Singularidades de uma Rapariga Loura, de Manoel de Oliveira (Portugal)
Tokyo!, de Michel Gondry, Leos Carax, Bong Joon-ho (França, Japão, Alemanha)

Tsar, de Pavel Luguin (Rússia)
Vincere, de Marco Bellocchio (Itália)

Voluntária Sexual, de Kyeong-duk Cho (Coreia)

 

Mostra Brasil – Perspectiva

 

Dzi Croquettes, de Tatiana Issa, Raphael Alvarez (Brasil)

Hotel Atlântico, de Suzana Amaral (Brasil)

Insolação, de Felipe Hirsch, Daniela Thomas (Brasil)

Os Famosos e os Duendes da Morte, de Esmir Filho (Brasil, França)

Os Inquilinos, de Sergio Bianchi (Brasil)

Sequestro, de Wolney Atalla (Brasil)

Viajo porque preciso, volto porque te amo, de Marcelo Gomes, Karim Aïnouz (Brasil)

Leave a comment

Filed under 33ª MostraSP

Tokyo !

 

tokyo_movie

São 3 média metragens que se passam em Tóquio, produzidos por Bong Joon Ho, diretor e roteirista sul-coreano (O Hospedeiro – 2006, Mother – 2009), Michel Gondry, diretor francês (Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças – 2004, The Science of Sleep – 2006) e Leos Carax (Os Amantes do Pont Neuf – 1991, Pola X – 1999).

 diretores

Sacudindo Tóquio – Bong Joon Ho

Um jovem, Teruyuki Kagawa, vive recluso em sua casa em Tóquio há mais de 10 anos. A única pessoa que não lhe traz pavor é a entregadora de pizza, que desmaia em sua porta em um dia de terremoto. Ele se apaixona por ela e quebra seu isolamento. Ao quebrar seu isolamento, ele descobre como as pessoas em Tóquio se isolaram.

 shaking

Design de Interiores – Michel Gondry

Jovem casal, Hiroko e Akira, acabam de se mudar para Tóquio, e vão morar num apartamento muito pequeno com mais um amigo. Aos poucos, Hiroko e Akira vão se distanciando e ela descobre uma inusitada possibilidade de transformar seu corpo em um objeto.

interior design

Merda – Leos Carax

Um homem misterioso, uma “criatura dos esgotos”, apelidado de Merde, sai dos esgotos de Tóquio e começa a caçar os cidadãos da capital japonesa. Ele é preso e julgado, defendido por um atípico advogado francês, que em sua defesa aborda questões como a xenofobia e o medo.

Merde

Leave a comment

Filed under 33ª MostraSP

Cartaz da 33ª MostraSP

poster_33

O cartaz da 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo foi produzido pelos “GÊMEOS”, grafiteiros brasileiros mais que reconhecidos internacionalmente.

No cartaz, o “homenzinho amarelo” segura um rojão, de onde explodem rolos de filmes. Os pneus da bicicleta também são rolos de filmes.

Leave a comment

Filed under 33ª MostraSP

33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

A 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo começa na próxima sexta-feira, dia 23 de outubro, e vai até o dia 05 de novembro de 2009.

A Central da Mostra começa a funcionar amanhã, dia 17.10.2009. Seguem abaixo informações constantes do website da mostra (www.mostra.org):

Central da Mostra: A partir de 17 de outubro, das 10h às 21h.
Endereço: Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073, (ao lado do Cine Bombril).

A emissão de credenciais obedece a um sistema único de atendimento, por ordem de chegada.

VALORES PERMANENTES, PACOTES PROMOCIONAIS E INGRESSOS INDIVIDUAIS 2009

PERMANENTES E PACOTES PROMOCIONAIS

Permanente Integral – R$ 390,00
Permanente Integral Folha (15% de desconto para o titular da assinatura) – R$ 331,50
Permanente Especial – R$ 90,00
Permanente Especial Folha (15% de desconto para o titular da assinatura) – R$ 76,50
Pacote de 40 – R$ 285,00
Pacote de 20 – R$ 165,00

*O desconto de 15% da Folha é válido somente para o assinante titular, pessoa física.

**Titulares do Cartão Petrobras e trabalhadores do sistema Petrobras têm desconto de 50% na compra de até dois ingressos por sessão para titulares nas bilheterias dos cinemas.

*** Titulares do Cartão Petrobras e trabalhadores do sistema Petrobras têm desconto de 15% na compra de credenciais e passaportes.

****Os titulares do Cartão Petrobras devem apresentar o mesmo na aquisição do ingresso. Trabalhadores do sistema Petrobras devem apresentar o crachá

Para adquirir ingressos no dia da sessão, somente nas salas de cinema.

Estudantes terão descontos somente na compra de ingressos individuais diretamente nas salas de cinema ou pelo site da Ingresso.com (www.ingresso.com.br). O desconto a estudantes não se estende às permanentes e aos pacotes promocionais.

VENDAS PELA INTERNET

No site Ingresso.com, o ingresso poderá ser adquirido com antecedência de quatro dias a um dia antes da sessão.

Salas Exibidoras:

CCSP Centro Cultural São Paulo
R.Vergueiro, 1000, Liberdade

Cine Bombril
Conjunto Nacional
Av. Paulista, 2073, Cerqueira César

Cine Marabá
Av. Ipiranga, 757, Centro

Cine Olido
Av. São João, 473, Centro

CineSesc
Rua Augusta, 2075, Jd. Paulista

Cine TAM Morumbi
Morumbi Shopping
Av. Roque Petroni Jr., 1089

Cinema da Vila
R. Fradique Coutinho, 361, Pinheiros

Cinemateca – salas BNDS e Petrobrás
Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino

Espaço Unibanco Augusta
Rua Augusta, 1475, Cerqueira César

Espaço Unibanco Pompéia
Bourbon Shopping
Rua Turiassu, 2100, 3° Piso, Pompéia

FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado
Rua Alagoas, 903, Higienópolis

HSBC Belas Artes
Rua da Consolação,2423, Consolação

MASP – Vão Livre
Av. Paulista, 1578, Bela Vista

MIS – Museu da Imagem e do Som
Avenida Europa, 158, Jardim Europa

Reserva Cultural
Av. Paulista, 900, Térreo Baixo, Bela Vista

Unibanco Arteplex
Shopping Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569 – 3ºpiso

2 Comments

Filed under 33ª MostraSP